Buscar
  • Luis Namura

Tópico 13 - Acionando os motores - Como montar a sua equipe

Um dos aspectos mais relevantes de qualquer empreendimento é o time que o empreendedor consegue atrair para ajudá-lo a pôr em pé seu negócio.


Saber escolher uma equipe de colaboradores competentes e comprometidos com seu propósito irá determinar em grande medida o sucesso ou fracasso do seu empreendimento.

Ideia


Você teve sua grande sacada e chegou a hora de pôr em ação os planos para tirar sua ideia do papel e, enfim, montar sua empresa.


Modelo de negócio


Você elaborou seu plano de ação sem esquecer de seu modelo de negócio, ou seja, como pôr em prática e monetizar sua operação, entregando valor real para seu público consumidor para que sua empresa se destaque das demais no mercado e consiga crescer de forma perene, com boa margem de lucro.


Produto


Você também concebeu seu produto ou serviço para atender uma demanda específica de seu público-alvo, resolvendo uma dor ou satisfazendo um desejo dele.


Oferta


Além disso, você se preocupou em preparar uma oferta irresistível para seus clientes; uma oferta mais vantajosa que as oferecidas por seus concorrentes.

Anúncio


Você, é claro, não se esqueceu de preparar uma campanha, através das mídias digitais, para anunciar seu produto ou serviço e torná-lo bem conhecido por seus clientes potenciais. Seus anúncios chamam Atenção, criam Interesse, despertam Desejo e fazem com que o consumidor parta para a Ação, ou seja, compre seu produto/serviço.


Organograma


Mas, para que tudo isso funcione adequadamente, você precisa ter uma equipe muito bem preparada e motivada para exercer as funções típicas que seu negócio exige. Para isso, você elaborou um organograma em que descreve com precisão quais são as funções e cargos que devem ser preenchidos por seus colaboradores.


Equipe


Agora, chegou então o momento de contratar seus colaboradores que irão preencher os cargos descritos no organograma de sua empresa e irão ajudá-lo a desempenhar com maestria as funções nele descritas.


Porém, você se dá conta que não possui essa habilidade para recrutar e selecionar colaboradores. O que fazer então? Bem, se você já contasse com um departamento de Recursos Humanos (RH), poderia deixar essa tarefa a cargo dos profissionais dessa área, uma vez que eles possuem as competências, habilidades e processos que permitem executar essa tarefa de modo profissional. Porém, se esse não é o seu caso, em especial se você estiver iniciando um negócio, vou lhe apresentar aqui uma “regrinha”, ou, se preferir, uma “técnica” que utilizo e que tem me servido há anos para separar o joio do trigo.


Os 3 Cs


Há, com certeza, muitos aspectos que devemos analisar quando da contratação de um colaborador, entre eles, evidentemente, o currículo do candidato. Há, entretanto, três componentes que farão a diferença no sucesso de sua empresa no decorrer do tempo.


São eles: caráter, competência e comprometimento. Explico:


· Caráter – por óbvio, você deve trabalhar apenas com pessoas de caráter ilibado, pois, caso contrário, mais dia menos dia, seja com você, com outros colaboradores ou mesmo com seus consumidores, uma pessoa sem caráter irá trazer grandes prejuízos à sua empresa. Pode ser através de roubo de seus projetos, fofocas disseminadas entre colaboradores, péssimo atendimento aos clientes etc. Portanto, descubra se a pessoa que você está contratando goza de boa reputação, em especial conversando com antigos colegas ou chefes em empregos pregressos, observe o comportamento do candidato em suas redes sociais, entre outras ações. Uma pessoa sem caráter poderá fazê-lo perder muito tempo e dinheiro, portanto, esse fator jamais se negocia, mesmo que a competência descrita no currículo do pretendente indique um profissional altamente qualificado.


· Competência – esse quesito é mais fácil de ser analisado; basta um teste de proficiência aplicado ao pretendente ao cargo que está para ser preenchido, e você poderá aquilatar a capacidade real que o profissional diz possuir. Observar trabalhos já efetuados pelo candidato em empresas para as quais ofereceu seus serviços ajuda em muito perceber a real contribuição que esse profissional poderá prestar à sua empresa.


· Comprometimento – por fim, mas não menos importante, observe um terceiro quesito. De nada adianta você ter em sua equipe um profissional de caráter ilibado, com alta competência, se o mesmo, seja por qual razão for, não estiver comprometido com sua causa e não colocar à disposição da empresa seus méritos profissionais. Caso isto esteja ocorrendo no dia a dia, será necessária uma conversa franca com o profissional para poder entender o que o está desmotivando e causando o baixo comprometimento apresentado. Há diversas causas para tal, como desafios incompatíveis com a capacidade do profissional, falta de oportunidade de crescimento profissional, dificuldade de relacionamento com superiores ou colegas, baixo reconhecimento por trabalhos executados, não atingimento de metas estabelecidas, problemas de ordem pessoal etc. Extirpar as causas que vêm contribuindo para um baixo nível de comprometimento é fundamental tanto para o profissional quanto para a moral da equipe que pode acabar se “contaminando” com o comportamento do colega ou mesmo vir a adotar a mesma postura, caso as causas sejam comuns a todos e você não tenha percebido.


Bem, observando esses três elementos, você poderá montar uma equipe de alto nível, motivada e que, com absoluta certeza, irá colaborar em muito para fazer com que sua empresa alcance o sucesso que você planejou e deseja obter.


Adquira agora o seu exemplar do livro Yes, you can!

14 visualizações0 comentário