Buscar
  • Luis Namura

Prólogo 3 - Inovar para viver e viver para inovar

Atualizado: Mar 11

Inovação é tão imprescindível hoje em dia que seria inconcebível alguém imaginar poder parar no tempo e viver totalmente de acordo com os padrões de um século atrás.


Mas como fazer da inovação um modus operandi em seu negócio sem que isso se torne uma tortura?


Há sim meios dos quais podemos lançar mão para cumprir essa missão empresarial a contento, sem sofrimento.

Inovação talvez seja a palavra mais cultuada nos dias de hoje, quer pelas pessoas quer pelas empresas. Todos de algum modo parecem estar em busca de inovação ou se deleitam com as inovações que lhes são apresentadas diariamente.


Mas você já se perguntou de onde vem essa vontade e essa necessidade de inovar? Ela parece estar no DNA de nossa espécie, pois foi através da contínua e ininterrupta inovação que nos adaptamos ao mundo à nossa volta e conseguimos sobreviver como espécie, alcançando o nosso atual estágio de desenvolvimento.


Se inovar faz, pois, parte do nosso modo de viver e garantiu nossa sobrevivência até aqui como espécie, é lícito imaginar que esse mesmo princípio pode nortear a sobrevivência das nossas empresas.


Por essa razão é que inovação se tornou o mantra moderno das organizações, pois todas, sem exceção, buscam na inovação o caminho que garante a perenidade e o crescimento de suas operações.


O tema é tão relevante que Peter Drucker, o guru da moderna administração, assim se pronunciou sobre ele: “marketing e inovação são as únicas funções básicas em negócios.”


Então, como tornar essa função básica uma prática em sua empresa? Mantendo um clima organizacional aberto, de livre pensamento, sem críticas àqueles que têm espírito inovador e questionam a todo tempo o modo como as coisa são feitas e o porquê de não serem feitas de outro modo.


Cabe aqui uma reflexão atribuída a Bernard Shaw, co-fundador da London School of Economics: “Alguns homens veem as coisas como são e se perguntam: por quê? Eu sonho com as coisas que nunca existiram e pergunto: por que não?” Magnífico!


Bem, a essa altura, creio que não há dúvida que uma das mais nobres tarefas do empreendedor consiste em impulsionar a inovação em sua empresa. Portanto, logo decorre a seguinte pergunta: Como fazer isso de forma rotineira?


A resposta consiste em utilizar ferramentas simples de gestão tais como: brainstorming, análise SWOT, 5W2H, grupos de discussão, participação em palestras e seminários, premiações para ideias que gerem resultados significativos, associação com startups, entre várias outras ideias e ferramentas que apresento no tópico “Foque naquilo que é relevante” e “O que observar para não se arrepender”, entre outros, no livro Yes, you can!


Note que você poderá observar dois tipos de inovação: evolutiva e disruptiva. A primeira consiste em pequenas e continuas alterações em métodos, processos, produtos ou serviços que, ao cabo de determinado período, concebem produtos muito melhores e mais adequados aos clientes.


Já o segundo tipo de inovação diz respeito àquela ação que acaba por transformar por completo o modo de fazer algo, por vezes toda um setor ou mesmo o mundo em que vivemos. Ambas são imprescindíveis.


Você pode começar a implementar a inovação em sua empresa com atitudes simples, como reuniões de solução de problemas em que todos podem se manifestar livremente sem qualquer julgamento inicial acerca das ideias propostas.


A partir daí, a evolução para uma cultura de inovação que impregna todos na organização é uma questão de tempo e colher os benefícios dessa ação é apenas decorrência dessa postura aberta ao novo.


Enfim, olhar para a inovação como fonte inesgotável de oportunidades e incentivar todos os colaboradores a pensar de forma inovadora trará benefícios à sua empresa.


Para tal, é importante que sua comunicação com os demais colaboradores seja ampla, aberta e sincera, pois, num ambiente em que tais princípios são respeitados, as pessoas se sentem confiantes em expor suas ideias sem que sejam ridicularizadas.


Nesse ambiente, surge a cultura de inovação que faz tanto bem às pessoas e por conseguinte às empresas.


Adquira agora o seu exemplar do livro Yes, you can!

15 visualizações0 comentário